Cursos de MBAs fazem a diferença no mercado de trabalho, apontou o advogado Fagali

Formado em Direito pela PUC de São Paulo, o advogado Bruno Fagali ressaltou a importância de aprimorar os programas de compliance, conforme as particularidade pertinentes às atividades publicitárias. Para isso, o advogado destacou o Master of Business Administration (MBA), um grau acadêmico de pós-graduação Lato Sensu direcionado ao público que deseja atuar nas áreas de gestão de empresas e gestão de projetos. Segundo ele, este tipo de curso é fundamental para preparar verdadeiros líderes diante dos desafios das empresas, principalmente em temas como o Compliance, cada vez mais presente em discussões em salas de aula.

Responsável pela FAGALI Advocacia, Bruno demonstrou a necessidade dos cursos preparem profissionais comprometidos com a ética, a integridade e a transparência dentro da área de atuação. Logo, faculdades como a Fundação Getúlio Vargas – FGV – procuram se adaptar aos novos tempos, por meio de reuniões periódicas com as empresas em busca de informações e perspectivas do mercado de tramalho. Fagali ressaltou como é relevante os cursos se atualizarem para atender as exigências do mercado. Para o diretor de Programas e Processos Acadêmicos da FGV, Gerson Lachtermacher, os novos conteúdos são capazes de criar cursos de pequena e média duração e, posteriormente, serem incorporados aos MBAs.

Nesta mesma linha de raciocínio, o diretor do Instituto Coppead de Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Vicente Ferreira, mostrou que grandes escolas já incorporaram este método de trabalho, desenvolvendo discussões que tratam sobre responsabilidade social e ambiental e a indispensabilidade da transparência, a fim de evitar conflitos de interesse, sempre trabalhando com ética. Já o curso de MBA de Marketing Estratégico da ESPM-Rio incorporou a sua grade curricular as novas questões para formação de executivos, adequando-se às mudanças na sociedade.

Com efeito, Fagali enfatizou esta medida como essencial, destacando a necessidade de fazer reuniões constantes do conteúdo das disciplinas, além de alertar sobre outro assunto muito discutido nos MBAs da atualidade, que é o empreendedorismo. Para o reitor acadêmico Maximiliano Damas, da UniCarioca, este tema é primordial para o desenvolvimento dos alunos, bem como do país. Dessa forma, o advogado salientou a sua aposta nos cursos de compliance, que foi impulsionado no país graças a entrada em vigor da chamada Lei Anticorrupção, tendo como característica responsabilizar as companhias por atos ilícitos praticados por funcionários, com a imposição de multa até 20% do faturamento bruto anual, além de contribuir com o Poder Público, ao reduzir as penas de infratores que colaborarem para inibir fraudes.

Por fim, Fagali acredita que o principal motivo dos alunos buscarem um curso de MBA é a possibilidade de juntarem vários aspectos, como conteúdo atual e inovador, aplicabilidade na realidade, network que oferece novas ideias, oportunidades e projetos, metodologias de ensino modernas, tecnologia em sala de aula, atividade de coach e diversos outros fatores que contribuem positivamente para a formação acadêmica do aluno, com base nas palavras de Eduardo Murad, diretor de ensino de pós-graduação Lato Sensu da Unisuam. É necessário desenvolver cursos que estabelecem uma boa ética corporativa, sendo fundamental a participação e o apoio de todos envolvidos, finaliza o advogado.