Dois professores brasileiros disputam o prêmio Global Teacher Prize em 2019

Dois professores brasileiros, um homem e uma mulher, estão entre os finalistas do prêmio Global Teacher Prize considerado o Prêmio Nobel da Educação. A professora indicada ao prêmio é de São Paulo e desenvolveu um trabalho com robótica e reciclagem em uma escola municipal com muitos alunos carentes.

Debora Garofalo é uma das professoras dos alunos do 9º ano do ensino fundamental de uma escola pública na zona sul de São Paulo. A indicação para o prêmio veio após uma atividade proposta pelos alunos. Eles levaram lixo reciclável para a sala de aula e transformaram em objetos de tecnologia, como um helicóptero feito garrafa de refrigerante e um ar condicionado portátil feito com pote de sorvete.

“Além do trabalho que permitiu uma abordagem sobre a tecnologia eu acho que humanização da educação é fundamental na vida dessas crianças. Acho que foi um dos grandes pontos que fizeram com que eu fosse indicada ao prêmio. A graça do nosso trabalho não é só o ensino de robótica, mas é essa intervenção social. São poucas as escolas que não só produzem conhecimento, mas que também buscam soluções locais”, diz a professora Debora Garofalo.

Professores de 179 países de todo o mundo concorrem ao prêmio Global Teacher Prize. Os avaliadores irão focar em boas práticas educacionais, inovadoras e que causam impacto na comunidade onde o professor indicado leciona.

O outro indicado ao prêmio é o professor Jayse Antonio Ferreira, professor da Escola de Referência em Ensino Médio Frei Orlando, localizada em Itambé, Pernambuco. O professor explorou a diversidade étnica entre os alunos. “A comunidade que eu trabalho na cidade de Itambé é famosa por um grande índice de violência e de morte de jovens. Após os trabalhos que eu venho desenvolvendo junto a escola, Itambé melhorou bastante esses índices com menos casos de violência na região. Eu estudei e me formei em escola pública, trabalho há 12 anos em escola pública e apesar dos problemas, eu não desisto. Meus alunos precisam de mim hoje e por isso faço o meu melhor”, diz Jayse.

O Globo Teacher Prize existe desde 2015 e o prêmio para o vencedor é de US$ 1 milhão, pagos em parcelas nos próximos 5 anos. A ideia é que após o recebimento do prêmio o professor continue atuando em sala de aula. É o terceiro ano que professores brasileiros são indicados. As notícias sobre o três primeiros colocados serão divulgadas na premiação que acontece em março de 2019 em Dubai.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *