Nova geração promete modificar as relações de trabalho em diversos segmentos

Uma nova geração de pessoas tem chamado a atenção em diversas áreas, sobretudo no que se refere ao mundo corporativo. Chamados de Millennials, os jovens que nasceram depois de 1985 cresceram em meio ao próprio desenvolvimento da tecnologia da informação, o que faz com que sejam ágeis e conectados com o mundo, de acordo com informações do Portal de Notícias Terra.

Outra característica costuma ilustrar o modo como os Millennials encaram o mundo dos negócios: o fato de atuarem onde realmente gostam. Além disso, especialistas afirmam que os integrantes dessa geração fazem planos de caráter empresarial contando com a certeza de que tudo dará certo no caminho que escolheram.

Nos dias atuais, esses indivíduos tem grande representatividade em se tratando de poder aquisitivo. É o que aponta uma prospecção realizada pela empresa Booz Allen, especializada na prestação de consultoria de mercado. A companhia também conseguiu apurar que 44% da população nacional é formada por Millennials, considerando-se somente as pessoas economicamente ativas.

O fato de serem naturalmente mais afeitos a se adequarem a novos realidades faz com que tenham ligeira vantagem em diversos aspectos do ramo dos negócios. Por serem mais flexíveis, os Millennials se mostram mais aptos a atuarem em um mundo corporativo antes dominado por modelos rígidos de administração.

Embora esses jovens venham com ideias revolucionárias para o mercado de trabalho, isso não significa que se trate de uma concorrência negativa. Segundo indicam especialistas, eles fazem com que o mercado se torne mais fortalecido, de maneira que impulsionam a criação de soluções em menor tempo.

A atual realidade das empresas tem feito com que muitos empreendedores estreitem os laços de união com seus pares, até mesmo com aqueles de outras gerações. Esse posicionamento é defendido por Jhonatas Freitas, que fundou a companhia Master Eagle. Freitas aponta que participar de atividades em grupo, tais como mentorias, por exemplo, serve para dar ainda mais força aos negócios.

As oscilações econômicas, bem como aquelas de ordem social, ocorrem de forma cada vez mais veloz, algo que costuma ser bem encarado pelos Millennials. Assim sendo, especialistas acreditam na realização de mentorias a fim de que experiências possam ser trocadas entre diversos perfis de profissionais.

 

Saiba mais:

https://www.terra.com.br/noticias/dino/millennials-como-sua-chegada-ao-mercado-influencia-os-negocios-ja-existentes,ec94e6a6f2af40bc9f8f9b0813690848m4uy9el0.html

Academias de baixo custo aumentam interesse de clientes

Atividade física é uma tarefa que precisa fazer parte do dia-a-dia de qualquer pessoa. Por mais ocupada que uma pessoa seja, tirar pelo menos trinta minutos para caminhar na calçada vai fazer uma diferença tão significativa que trará diversos benefícios para a saúde.

Para quem preferia um ambiente com mais recursos para se exercitar os preços das academias eram tão altos que desestimulava o interesse em exercícios físicos. Hoje as chamadas academias low-cost (baixo custo), trouxeram boas notícias, elas estão tão focadas em atrair clientes pelo bom preço que acabaram por trazer mais pessoas para as suas instalações.

Os benefícios propiciam tanta satisfação para o cliente que o mercado nesse ramo teve um crescimento no número de academias, em nove anos, as 14 mil que existiam no Brasil tiveram um salto para 34 mil, os dados são da organização americana IHRSA (The International Health, Racquet and Sportsclub Association).

Os preços das academias de baixo custo, inspirados nos modelos dos Estados Unidos, tem um valor de R$ 100 a R$ 60,00. A vantagem de redes que estão distribuídas por várias cidades brasileiras é que o cliente pode se exercitar em qualquer filial, ou seja, a prática do exercício é estimulada independentemente de onde o cliente esteja, proporcionando mais praticidade e disponibilidade para quem viaja longas distâncias ou precisa de locomover.

As ofertas que existem deixam mais acessíveis a prática de exercícios. O público hoje pode pagar por uma academia sem acabar com a saúde financeira. Os motivos para os exercícios podem ser diversos, algumas pessoas vão simplesmente por estética, outras para prevenirem doenças e outras para desenvolverem um corpo mais saudável e fortalecido.

O modelo low-cost proporciona um serviço mais automatizado, onde o aluno tem mais flexibilidade para a práticaYour text to link… dos exercícios, o que dispensa a necessidade de um instrutor do lado. Na academia Smart Fit, por exemplo, os praticantes que tiverem alguma dúvida podem acionar o botão para chamarem um instrutor que fica disponível na academia.

É importante tomar cuidado com os exercícios sem a supervisão de um profissional, o que pode ocasionar lesões e causar prejuízos que não estão relacionados com a prática saudável de atividades físicas.

Guilherme Paulus: um empresário brasileiro de sucesso no ramo da hotelaria

Resorts, hotéis e empresas de turismo têm sido apontados como alguns dos melhores empreendimentos comerciais do mundo contemporâneo. O executivo Guilherme Paulus é um dos empresários astutos que aproveitou a situação e investiu pesadamente na indústria da hospitalidade. Mais sobre ele é revelado abaixo.

Paulus e seu jeito empreendedor

Alguns dos mais destacados empreendimentos de propriedade e operados pelo executivo Guilherme Paulus incluem a GJP Hotels and Resorts e a CVC Brasil. O empresário começou como um jovem estagiário trabalhando para a IBM e cresceu ao longo dos anos para se tornar um dos homens de negócios mais bem-sucedidos do país.

A GJP Hotels and Resorts opera mais de 20 resorts. O executivo Paulus entende a importância de espalhar riscos devido ao seu longo período na área de negócios. Isso o levou a abrir hotéis em lugares como o Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. A GJP Resorts and Hotels emprega, nos dias de hoje, mais de cinco mil funcionários, tendo se tornado um dos maiores empregadores do território brasileiro.

Como surgiu a CVC?

O executivo Paulus é rápido em afirmar que a ideia de estabelecer CVC e GJP Hotels and Resorts veio de Vincente Cerchiari, um conhecido que conheceu durante uma viagem. Após as consultas, eles concordaram que Vincente Cerchiari forneceria o capital necessário para o negócio, enquanto Paulus trabalharia nos hotéis.

Princípios orientadores e cronograma de trabalho do empresário Guilherme Paulus

O executivo Guilherme Paulus tem alguns princípios que o guiam no dia a dia. Por exemplo, Paulus acredita em otimismo e sempre olha para o lado positivo da vida, apesar dos desafios. Além disso, ele adere a um cronograma rigoroso de trabalho que o faz acordar cedo.

Ao acordar, ele escreve uma programação semanal que permite que ele planeje todas as atividades da semana de antemão. Ele confessa que sua agenda também o torna mais produtivo e organizado.

Conselhos para futuros executivos do empresário Paulus

O sucesso atrai a atenção. Portanto, o executivo Paulus está ciente de que há jovens que olham para ele como um modelo. Ele aconselha-os a procurar sempre conselhos de pessoas idosas devido à sua sabedoria. Além disso, o brasileiro também aconselha que é sempre prudente delegar tarefas mais leves à equipe júnior, a fim de se concentrar em deveres mais importantes.

 

Conclusão sobre as empresas de Paulus

Do exposto, pode-se notar que as empresas de Guilherme Paulus, a GJP Hotels and Resorts e a CVC Brasil, comandam uma parte considerável da indústria de hospitalidade na América do Sul.

Os empresários que procuram se aventurar na indústria da hospitalidade podem pegar uma folha emprestada e seguir os passos desse executivo se quiserem atingir o mesmo nível de sucesso.

Com certeza, seguir essa trilha é um jeito certo para se alcançar êxito nos negócios e renome nacional e internacional. Isso sem falar, claro, nas ótimas referências que você terá como base e até poderá repassar a outros colegas seus desse mesmo ramo do mundo business.

Guilherme Paulus e a sua vontade de fazer acontecer no mundo dos negócios

O ano de 1972 provou ser um período de mudanças significativas para Guilherme Paulus, já que o ex-estagiário da IBM se reuniu com Carlos Vicente Cerchiari durante uma viagem de barco, e foi presenteado com a oportunidade de uma vida.

Carlos Vicente Cerchiari, que estava interessado em abrir uma agência de viagens em sua cidade natal, fechou um acordo com Guilherme Paulus, que concordou em realizar as tarefas operacionais do dia-a-dia, enquanto o primeiro forneceu o capital inicial.

Depois de quatro anos trabalhando juntos, Paulus se separou de Cerchiari e, em 1995, o hoteleiro e empresário abriu seu primeiro hotel e criou o ponto de partida para o que eventualmente se tornaria GJP Hotels and Resorts.

Hoje, sob a liderança de Guilherme Paulus, a GJP Hotels and Resorts cresceu e se tornou o negócio mais proeminente do gênero em toda a América Latina, com mais de 20 locais pertencentes à bandeira GJP.

Ao longo de sua carreira, Paulus abriu caminho em toda a indústria de turismo da América Latina e, por ser uma inovação consistente no setor, foi eleito o Empreendedor do Ano de 2017.

Ele atribui muito do seu sucesso ao trabalho árduo, perseverança, e destemor, mas é sua paixão por sua carreira, e consistentemente positiva perspectiva, que levou o hoteleiro ao escalão superior.

Com mais de 5.000 funcionários contratados pela GJP Hotels & Resorts, Paulus faz um esforço para visitar uma série de seus hotéis a cada semana, dando a ele a oportunidade de ver as operações diárias de uma perspectiva íntima. Isso também dá a Paulus a chance de cultivar os muitos relacionamentos que ele desenvolveu com sua equipe, bem como sua base de consumidores.

Para se manter na vanguarda da indústria de turismo, como empreendedor, Guilherme Paulus se mantém em sintonia com o que está por vir, bem como com as tecnologias existentes que afetarão indústrias do mundo todo.

Como as informações continuam a ser transferidas de formas mais rápidas e cada vez mais inovadoras, a separação entre empresa e cliente foi, efetivamente, minimizada por uma margem tremenda.

A paixão de Paulus pelo empreendedorismo só é aumentada com os avanços empolgantes que estão ocorrendo atualmente, disponibilizando mais possibilidades a cada dia.

Ao refletir sobre sua carreira, Paulus destaca a capacidade de buscar e receber conselhos, como um ponto que ele enfatizaria para si mesmo, sendo que essa é uma ferramenta valiosa que é subutilizada no início da vida adulta.

Guilherme Paulus e a preparação para abrir uma nova bandeira de hotéis de luxo em SP

Hoje, o empresário prepara-se para inaugurar um novo hotel de luxo em São Paulo. O hotel deverá ficar localizado na antiga agência de publicidade DPZ, na avenida Cidade Jardim. A inauguração deve ocorrer entre os anos de 2020 e de 2021.

A previsão é que a estrutura hoteleira ofereça aos seus hóspedes um restaurante, um espaço para eventos, um rooftop e ainda 65 apartamentos.

Atualmente, os principais hotéis de luxo da GJP Hotels & Resorts estão na Serra Gaúcha: são eles o Wish Serrano Resort e o Saint Andrews Gramado. Outras marcas do grupo hoteleiro são a Link e a Prodigy.

Vendas do setor automotivo crescem em 2018

Boas notícias para o setor automotivo. Em 2018 a alta do setor foi de 13,58% nas vendas em relação a 2017 e em 2019 as perspectivas é de um novo aumento. Os números foram divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

Segundo a entidade, os emplacamentos em todos os segmentos, que incluem automóveis de passeio, veículos comerciais leves, caminhões, motocicletas, ônibus e outros veículos demonstraram um crescimento de 13,58%. Ao todo foram 3.653.500 unidades emplacadas, ante as 3.216.730 em 2017.

Os números de dezembro

Dezembro foi um dos melhores meses para o setor, que manteve o ritmo acelerado das vendas em todos os segmentos acima mencionados. Em relação a novembro, a alta registrada foi de 3,36% com um total de 331.153 emplacamentos, ante 320.397 unidades de novembro. Em relação a dezembro de 2017, quando foram emplacados 301.240 unidades, o aumento foi de 9,93%.

De acordo com o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, os números de 2018 foram acima das expectativas. “Iniciamos 2018 com uma expectativa de alta mais moderada”, ressalta Alarico, que atribuiu o bom momento a melhora acentuada da economia e a confiança dos consumidores.

Alarico também ressaltou os investidores que obtiveram um desempenho melhor do que o esperado. Segundo ele, mesmo com acontecimentos negativos, a exemplo da greve dos caminhoneiros, período pré-eleitoral conturbado, o mercado manteve o bom ritmo. Ele comentou que o segmento reagiu positivamente ao resultado do pleito para presidente.

Expectativas para 2019

Neste ano, os números também devem ser positivos. As perspectivas da Fenabrave é de crescimento de 11% nas vendas de carros e comerciais leves em relação a 2018 e 15,9% nos emplacamentos de caminhões e ônibus.

As estimativas se baseiam no volume de vendas de 2018, mas ainda são moderadas, tendo em vista a transição de governo e demais expectativas do mercado. Vale ressaltar que o setor automotivo ainda é um dos mais expressivos do país, principalmente pelo potencial de consumo do brasileiro.

Empreendedorismo

Definido mais simplesmente, um empreendedor é uma pessoa que identifica uma necessidade e inicia um negócio para preencher esse vazio. Mas essa definição básica fornece pouca percepção dos traços e atributos específicos do personagem que fazem uma pessoa prosperar como empreendedora.

Antes de deixar o seu trabalho diário para perseguir essa ideia que está surgindo no fundo da sua mente, considere se você tem a constituição necessária para torná-la um empreendedor. Veja o que fundadores de empresas e líderes empresariais disseram ao Business News Daily sobre o que eles acham que torna um empreendedor verdadeiramente bem-sucedido.

“O empreendedorismo é o cerne do sonho americano. Trata-se de abrir novos caminhos , acreditar em si mesmo, sua missão e inspirar outros a acompanhá-lo na jornada. O que distingue [empreendedores] é a vontade, coragem e imprudência para realmente fazer isso “. – Derek Hutson, CEO da Datical

“Empreendedorismo é a progressão persistente em direção a uma solução inovadora para um problema-chave. É a constante ânsia de melhorar as coisas e a idéia de que você nunca está satisfeito com o modo como as coisas são.” – Debbie Roxarzade, fundadora e CEO da Rachel’s Kitchen

“Em seu núcleo, [empreendedorismo] é uma mentalidade – uma maneira de pensar e agir. É sobre imaginar novas maneiras de resolver problemas e criar valor . Fundamentalmente, empreendedorismo é sobre … a capacidade de reconhecer [e] metodicamente analisar [uma] oportunidade e, finalmente, para capturar [seu] valor “. – Bruce Bachenheimer, professor clínico de gestão e diretor executivo do Laboratório de Empreendedorismo da Pace University

“É importante equilibrar uma visão de negócios forte com uma disposição para abraçar a mudança . A capacidade de ouvir, seja para as opiniões dos clientes ou funcionários, também é parte integrante do sucesso. Enquanto … você deve ter a confiança para fazer suas próprias escolhas, ainda é incrivelmente importante não se tornar desapegado das pessoas cujas necessidades você está tentando satisfazer. – Tirath Kamdar, fundador e CEO da TrueFacet

“Ser um empreendedor é como sair em território desconhecido. É raramente óbvio o que fazer a seguir, e você tem que confiar muito em si mesmo quando se depara com problemas. Há muitos dias em que você sente que as coisas nunca vão funcionar e você está operando em uma perda por meses intermináveis.

Como Carlos Alberto de Oliveira Andrade passou de médico a homem forte do setor automotivo

Carlos Alberto de Olveira Andrade, o fundador da empresa CAOA mudou de carreira e se tornou um dos principais nomes do setor automotivo brasileiro. O médico cirurgião por formação abandonou o consultório e deu início a uma grande jornada. Conheça mais sobre sua história e a parceria com a chinesa Chery neste post. Boa leitura!

A mudança nos rumos

No fim da década de 70, mais precisamente em 1979 Carlos Alberto de Oliveira Andrade tocava sua vida tranquilamente até comprar um Ford Landau que nunca foi entregue pela concessionária. A empresa faliu e com ela a oportunidade de mudar os rumos profissionais do médico. Andrade viu ali a possibilidade de comprar a revendedora falida e dar início a carreira de vendedor de carros.

O começo não foi fácil, principalmente pela falta de experiência, mas esse foi um empecilho contornado, tendo em vista que em menos de seis ano, o então empresário já era o maior revendedor dos veículos Ford no Brasil.

Passado algum tempo, o nome da CAOA foi se destacando e vieram novos contratos, como o firmado com a francesa Renault para a importação dos carros da marca. Outra parceria de sucesso foi realizada com a montadora coreana Hyundai, que rendeu inclusive uma das ações mais audaciosas de Carlos Alberto de Oliveira Andrade, a sua primeira fábrica de automóveis.

A unidade industrial de Anápolis (GO) foi entregue em 2007. Construída sem incentivos governamentais e apenas com recursos próprios, a fábrica inicialmente era responsável pela produção dos veículos Hyundai. O que rendeu ao dr. CAOA o prêmio de “Distribuidor do Ano”, em 2012. Competiam com ele outros 178 distribuidores da marca em todo o mundo.

Como importadora o melhor ano da empresa foi 2011, cujo desempenho nas vendas foi de 89.053 unidades. No mesmo ano, a produção de carros de passeio e caminhões foi a maior da sua história, quando foram entregues 38.635 unidades.

Apesar de estar afastado da presidência direta da companhia que fundou, Carlos Alberto de Oliveira Andrade ainda é presidente do Conselho Administrativo do grupo. O que o mantém a par das principais decisões e projetos do grupo.

CAOA Chery

A parceria entre CAOA e Chery foi firmada a pouco mais de um ano. Apesar de recente, os planos são bem audaciosos e incluem o aumento da rede e o lançamento de modelos inéditos no mercado nacional, sobretudo em segmentos muito disputados por aqui.

A Chery embarcou no Brasil em 2009 com um planejamento que prioriza a internacionalização da marca chinesa, que resultou na construção da fábrica em 2014. Com investimentos iniciais de US$ 400 milhões essa foi a primeira fábrica com operação completa fora do país de origem e com a parceria, a CAOA assumiu as atividades da unidade fabril.

E não foi só isso. A empresa já anunciou que vai produzir no Brasil outros modelos além dos atuais QQ, Celer e Tiggo 2x (um bestseller da montadora chinesa). São os SUV Tiggo 5x e o sedã Arrizo 5, ambos equipados com o inédito motor 1.5 turbo e que demonstram avanços significativos no estilo, equipamentos e mecânica. Além deles, devem desembarcar no país o sofisticado Tiggo 7, um SUV de respeito e o Tiggo 8, também SUV, só que de 7 lugares.

Foram desenvolvidas estratégias de mercadológicas ousadas, que incluem a entrada em dois dos segmentos mais competitivos do país: SUV e sedã. O que mostra que a parceria entre a empresa fundada por Carlos Alberto de Oliveira Andrade e a Chery tem tudo para balançar o mercado.